Governo do PR lança programa de crédito subsidiado a produtores rurais

Governo do PR lança programa de crédito subsidiado a produtores rurais

FONTE: Notícias Agrícolas

Estado vai disponibilizar, a juros baixos, R$ 500 milhões para o Banco do Agricultor Paranaense, voltados ao financiamento de projetos sustentáveis

O governo do Paraná lançou, nesta terça-feira (27), o Banco do Agricultor Paranaense. A iniciativa vai financiar projetos sustentáveis de produção agropecuária com juros subsidiados, chegando até mesmo à taxa zero em alguns casos. O programa de crédito voltado aos agropecuaristas deve disponibilizar um total de R$ 500 milhões em recursos. A intenção é que os projetos beneficiados ajudem a alavancar investimentos no campo relacionados à inovação tecnológica, sustentabilidade, geração de emprego e melhoria da competitividade do produto paranaense.

Presente no lançamento do Banco do Agricultor Paranaense, Ágide Meneguette, presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, lembrou que os resultados colhidos hoje no campo paranaense são reflexo de recursos investidos de forma sistemática nas últimas décadas. “Hoje, estamos prestes a obter o reconhecimento internacional da Organização Mundial de Saúde Animal [OIE] porque houve um grande esforço de mobilização e financeiro em termos de sanidade entre setor produtivo e governos. Os investimentos ocorrem quando temos condições propícias, assim como quando se coloca à disposição do produtor programas como esse que estamos vendo nascer. Tenho certeza que muitos conquistas temos por vir e o Sistema FAEP/SENAR-PR sempre será parceira do desenvolvimento do Paraná”, enfatizou.

O governador Carlos Massa Junior destacou, no lançamento, que qualquer lugar do mundo só vira uma potência quando descobre o que faz de melhor. “No Paraná o que sabemos fazer de melhor é produzir alimentos. Hoje, exportamos comida para centenas de países e o agronegócio é responsável por cerca de um terço do Produto Interno Bruto [PIB] do nosso Estado. Então, o governo tem responsabilidade de incentivar a criação de um ambiente de negócios que favoreça o setor”, disse.

O deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (MDB) classificou o Banco do Agricultor como fundamental, principalmente por auxiliar um setor que potencializa a transformação de produtos primários gerando riquezas dentro do Estado. “Esse programa trabalha com todas as variáveis possíveis para entender os agricultores. A Tarifa Rural Noturna [que concede descontos na conta de luz a produtores] está mantida até 2022, mas queremos a substituição da matriz energética pela energia fotovoltaica ou de biomassa. Por isso o programa trabalha com a lógica do juro zero”, reforçou o parlamentar.

Como vai funcionar

De acordo com o governo, o Estado vai compensar o agricultor, por meio da Fomento Paraná. O reembolso será de até três pontos porcentuais do juro contratado junto às instituições financeiras que trabalham com crédito rural. Em um primeiro momento, estão credenciados o Banco do Brasil, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e cooperativas de crédito.

O financiamento poderá chegar até mesmo a juro zero para o agricultor dependendo do enquadramento dentro do programa e das condições do empréstimo. Nesse caso, os encargos ficam na íntegra sob responsabilidade do governo estadual. Além disso, há previsão no programa de carência mínima para o pagamento da primeira prestação, variável de acordo com cada linha de crédito.

O programa de crédito passou pela Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), que aprovou uma lei para regulamentar o tema. De acordo com a Alep, a subvenção está autorizada para cooperativas e associações de produção, comercialização e reciclagem, e a agroindústrias familiares, além de projetos que utilizem fontes renováveis de geração de energia e ou destinados à irrigação, entre outros. O financiamento será operado no âmbito do Programa Paraná Mais Empregos.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *